quinta-feira, 3 de março de 2011

O GRITONHOL


Para quem não percebeu ao que me referia quando falei nos tugas que falam gritonhol, tomemos como exemplo o tuga que vai às compras a Badajoz:

- Buenos dias.
- Hola, que hay?
- No hay faca. Quiero comprar una.
- Perdona?
- Una faca. Para cortar!
- Perdona es que no te entiendo.
- UNA FACA! UN, UN... AH SIM! UN CORTANTE, PORRA!
- Lo siento pero de verdad es que...
- SÍ! UN CORTANTE DE VERDAD, DE PLASTICO NO! ES PARA CORTAR CARNE.
- Para cortar carne?
- SIM! SIM! ASÍ, RCHHT, RCHHT...
- Ah vale! Pues un cuchillo! Venga, ahora te digo donde están para que lo recojas. Es que estoy embarazada y no puedo desplazarme.
- EMBARAÇADA PORQUÊ? DISSE ALGUMA COISA DE MAL? DEVES TER UNS OUVIDOS MUITO SENSÍVEIS, DEVES!
- Qué?
- É! É ISSO MESMO! VEM UM GAJO ÀS COMPRAS AQUI A BADAJOZ PENSANDO QUE É MAIS BARATO QUANDO AFINAL JÁ SÓ COMPENSA A GASOLINA E NO FIM AINDA É MAL TRATADO? NUNCA MAIS CÁ VOLTO!

1 comentário:

  1. HAHAHAHA
    Só um parvo é que não sabe o que é um cortante

    ResponderEliminar

Falem com o Jibóia, falem...